>

    Cerca de 3 mil artistas de todo o Estado, após passarem pelas etapas regionais e inter-regionais, começaram ontem (19/11) as disputas na final do 25º Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart), no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul. A abertura oficial aconteceu ontem às 18h, no Ginásio Poliesportivo, com apresentação da invernada Aldeia dos Anjos, de Gravataí, campeão nas coreografias tradicionais em 2009. Foram homenageadas com placas comemorativas aos 25 anos do festival 25 pessoas e instituições que contribuíram para a sua consolidação como um dos principais encontros artísticos entre os gaúchos.
    A expectativa dos organizadores é de receber 100 mil visitantes até amanhã. A cidade de lona deverá reunir 2 mil barracas. O 25º Enart reunirá, durante os três dias, 70 CTG’s, DTG’s e PTG’s de todo o Estado na modalidade Danças Tradicionais, que atrai maior público todos os anos. As apresentações ocorrem nos palcos A e F. Nos pontos C, D, E e G ocorrem as competições individuais. Ao todo, o festival apresenta disputas em 23 modalidades. O pavilhão 3 do parque sedia hoje a 11ª Mostra de Artes e Tradição Gaúcha.
    O encerramento acontece amanhã, a partir das 19h, com a exibição envolvendo as invernadas classificadas para a etapa final da força A da modalidade Danças Tradicionais. Após, haverá o anúncio e a premiação dos vencedores em todos os estilos. Também será conhecida a Região Tradicionalista que levará o troféu Marca Grande. O evento organizado pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, terá transmissão pelo site http://www.enart.org

HISTÓRIA

     Na década de 70, este movimento empenhava-se em combater o alto nível de analfabetismo no país. No Rio Grande do Sul, além de alfabetizar, também almejava divulgar a cultura como forma de elevar a auto-estima da população e oportunizar o surgimento de novos valores artísticos. O professor e advogado Praxedes da Silva Machado, responsável cultural pelo Mobral na época, buscou a parceria do Movimento Tradicionalista Gaúcho e, com a participação do IGTF – Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, criaram o Festival Estadual de Arte Popular e Folclore, que se popularizou como Festival Estadual do Mobral. O evento foi idealizado para ser itinerante, isto é, cada ano em uma cidade diferente.
     A primeira edição deste festival foi no ano de 1977, cuja fase final realizada na cidade de Bento Gonçalves. A 2ª em 1978 – Porto Alegre, a 3ª em 1979 – Lajeado, a 4ª em 1980 – Cachoeira do Sul, a 5ª em 1981 – Lagoa Vermelha, a 6ª em 1982 – Canguçu, a 7ª em 1983 – Soledade e a 8ª em 1984 – Farroupilha. Em 1985, a 9ª edição seria em Rio Pardo, como as autoridades do município desistiram, Farroupilha sediou novamente. Decidiu-se então não mais alternar o local, uma vez que Farroupilha se propunha em continuar realizando anualmente a final.
     A partir de 1986, o evento passa a ser promovido pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho e muda de nome:FEGART – Festival Gaúcho de Arte e Tradição, sempre no último final de semana de outubro, permanecendo em Farroupilha da 1ª à 11ª edições, portanto até o ano de 1996. Tendo em vista o crescimento do festival, em 1997 (12ª edição) transferiu-se para Santa Cruz do Sul e por questões judiciais, muda de nome em 1999: ENART – Encontro de Artes e Tradição Gaúcha, que neste ano de 2010 será realizada a 25ª edição do ENART (bodas de prata) e 34ª edição desde o festival originário (MOBRAL).
O ENART se compõe de três etapas:
  • 1. Etapa Regional, a cargo do Coordenador, que deve ser realizada antes do dia 25 de julho de cada ano.
  • 2. Etapa Inter-regional, a cargo do MTG com os inscritos de cada Região (até 7 inscritos por modalidade)
  • 3. Etapa Final, a cargo do MTG, realizada em Santa Cruz do Sul, na primeira quinzena de novembro.
Cuidados:
  • a) Conferir as idades dos concorrentes: integrantes de grupos de danças, inclusive musical, mínimo de 15 anos até o dia do início da etapa final; demais concorrentes, mínimo de 14 anos naquela data.Conferir se a entidade participou do SAT e o instrutor de dança do CFOR.
  • b) Sempre que na Região houver mais de sete concorrentes em qualquer modalidade, deve ser realizada uma classificatória.
  • c) Inscrever os representantes da Região, no MTG, até o dia 25 de julho de cada ano.
  • d) Conferir as inscrições para não esquecer ou trocar nomes e, assim, prejudicar as entidades. Não esquecer de inscrever suplentes. Não esquecer que a Entidade deve ter no mínimo 50% da pontuação possível na Lista Destaque Tradicionalista.
  • 1- A responsabilidade de comparecimento dos inscritos, nas etapas inter-regional e final, é do Coordenador, inclusive possíveis trocas na ordem de apresentação, conforme regulamento.
  • 2- As datas de sorteio da ordem de apresentação nas duas etapas são divulgadas no Calendário do MTG. Todos os concorrentes devem estar de posse do Cartão Tradicionalista.

MOSTRA DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA

Acontece junto com o ENART.
A organização e a montagem da exposição é responsabilidade da Coordenadoria Regional, através das Prendas e Peões e do Departamento Cultural das Regiões e do MTG. O temário é definido pela Vice-Presidente do MTG.

Fonte: Correio do Povo e Enart.org
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s